Agência de Marketing Digital – E-commerce, Google Ads, SEO | Agência FG

Blog

Compartilhe:

Blog | 21/04/2022

Entenda as mudanças que o fim do UA Google Analytics a partir de 2023 trará

Você já deve saber que o UA Google Analytics será descontinuado, não é mesmo? Sendo assim, pensando em trazer todas as informações sobre o assunto, a Agência FG preparou este artigo. 

A seguir, você poderá entender melhor o que muda com o Google Analytics 4.0, como fazer a migração e quais vantagens que a novidade trará para a análise de dados de um e-commerce. Por isso, não perca nenhum detalhe e boa leitura! 

O fim do UA Google Analytics

O Google Analytics auxilia — e muito — na mensuração da performance do e-commerce. Fornecido gratuitamente pelo Google, ele coleta diversos dados relacionados às visitas de um site e disponibiliza-os em completos relatórios. 

Para o e-commerce, isso é essencial, visto que, com essas informações, é possível traçar estratégias assertivas em âmbitos variados. Contudo, no dia 16 de março de 2022, o Google anunciou que o UA Google Analytics, ou seja, o Universal Analytics, será descontinuado. 

Dessa forma, a partir de 1º de julho de 2023, as propriedades padrão dessa versão não vão mais processar dados. O prazo valerá para as propriedades Standard — ou seja, gratuitas. Já para clientes 360, o prazo se estende até outubro. 

A mudança ocorre porque passará a vigorar o Google Analytics 4.0, ou GA4, uma versão mais moderna da plataforma. Sendo assim, após as datas limites, o acesso aos dados processados anteriormente no Universal Analytics ficarão disponíveis por seis meses. 

Nesse meio tempo, é essencial coletar e exportar os relatórios históricos para a nova versão. Assim, não há riscos de sofrer um apagão de dados. 

O que fazer com seus dados?

Caso a propriedade tenha sido criada antes de 14 de outubro de 2020, provavelmente, ela será do UA Google Analytics. Sendo assim, será preciso passar pela migração de dados para a nova versão.

Contudo, se foi criada após essa data, provavelmente já está usando uma propriedade do Google Analytics 4. Dessa forma, nenhuma ação é necessária. Confirme o tipo de propriedade que você está usando aqui e saiba se é recomendado fazer a migração.

Diferenças entre UA e Google Analytics 4 

Apesar do prazo considerado curto por muitos, o GA 4 foi anunciado em 2020. A inciativa veio para atender à evolução constante dos padrões de mensuração, afinal, o modelo do Universal Analytics tornou-se ligeiramente obsoleto. 

Isso porque seu modelo seguia a premissa de que o “digital” era sinônimo de “Web”, excluindo os dados de aplicativos, por exemplo. Além disso, a maioria dos relatórios era baseada por sessão e a identificação dos usuários feita com base nos cookies.  

Já no GA4 o compilado de informações será baseado em usuários e eventos, com a possibilidade de customizar diversos parâmetros. Dessa forma, oferece uma mensuração centrada no usuário. 

Para completar, a nova versão demonstra uma preocupação maior com as regulamentações de privacidade do usuário. Todas essas novidades são possíveis graças à tecnologia de aprendizado de máquina — ou machine learning — do Google.  

Ela permite a exibição de novas informações e ajuda a fazer previsões mais assertivas. Sem falar que é capaz de acompanhar a evolução do ecossistema digital. Confira o passo a passo para migrar para o Google Analytics 4 aqui. 

Novidades do Google Analytics 4 

Conheça de perto as principais novidades que o GA 4 oferece quando comparado ao UA Google Analytics. 

1. Foco na privacidade 

A preocupação com a privacidade dos usuários nunca esteve tão em foco. Vale, inclusive, lembrar da vigência da Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil. Acompanhando essa tendência, o Google Analytics 4 traz diversas novidades voltadas para a proteção de dados. 

A primeira delas é que não armazenará mais endereços de IP. Além disso, traz insights sobre os usuários sem a necessidade de cookies, adequando-se às políticas de proteção de dados.

2. Machine Learning

Com a inteligência artificial, o aprendizado de máquina gera insights que ajudam a prever o comportamento das pessoas relacionados às conversões. Com isso, é possível atingir um público mais propenso a converter, melhorando o ROI, por exemplo. 

Afinal, o crédito de atribuição não se resume ao último clique, o que permite mensurar o impacto do conjunto das atividades de marketing nas conversões de vendas.

3. Otimização de métricas

No UA Google Analytics, os hits restringiam-se às pageviews, eventos e transações de comércio eletrônico. No entanto, no Analytics 4.0 é possível rastrear novas métricas de engajamento, como visualização de vídeos do YouTube incorporados ao site, rolagem de tela, clicks em links externos e outras interações automaticamente. Além disso, integra dados de app e web. 

4. Analysis Hub (central de análises) 

A nova versão conta com outras formas de analisar e apresentar dados, sem falar que facilita o rastreamento de usuários entre os domínios. Isso é vantajoso principalmente para quem trabalha com mais de um site ou com múltiplos domínios e sub domínios 

Ainda, as novas propriedades sub e de roll-up do Analytics 360 permitem que a estrutura das propriedades sejam adaptadas às variadas necessidades de governança de dados. Isso garante que diferentes equipes ou parceiros tenham acesso aos dados necessários conforme as políticas da sua organização.  

Além disso, o Analytics 360 oferece um limite maior para grandes demandas — até 125 dimensões customizadas, 400 audiências e 50 tipos de conversão por propriedade. 

5. Taxa de Rejeição deixa de existir

No Analytics 4.0 a Taxa de Rejeição deixa de ser usada e passam a existir novas métricas como: 

  • Sessões engajadas: contabiliza usuários que ficam 10 segundos ou mais na sessão;
  • Sessões engajadas por usuário: contabiliza as vezes que o usuário engajou com o conteúdo dentre todas as vezes que ele o acessou
  • Tempo médio de engajamento: este é o tempo em que o app esteve em primeiro plano no dispositivo do usuário
  • Taxa de engajamento: é a métrica que contabiliza a quantidade de sessões que engajaram / todas as sessões *100

6. Limite de coleta de contas gratuitas

No Google Analytics Universal, o limite de coleta de hits por propriedade era de 10 milhões de hits. Já no GA 4.0, o limite será de 500 eventos por propriedade.

A Agência FG está pronta para te ajudar! 

Viu só como não precisa se preocupar com o fim do UA Google Analytics? Para desfrutar de análises completas e traçar estratégias data driven, conte como o time de especialistas da Agência FG

Há mais de 12 anos no mercado, atuamos com foco em performance para gerar resultados consistentes para sua marca no digital. Por isso, confie em nossos serviços e entre em contato conosco!

O Universo digital em suas mãos!

Cadastre-se e receba os melhores conteúdos sobre e-commerce, performance e marketing digital.

    Prometemos não utilizar suas informações para envio de SPAM.
    >