Agência de Marketing Digital – E-commerce, Google Ads, SEO | Agência FG

Blog

Compartilhe:

Lei de proteção de dados: tudo que você precisa saber até 2020

A nova lei entra em vigor em agosto do próximo ano e promete mudanças

Recentemente a Lei de Proteção de Dados virou um dos assuntos mais comentados em diversos países, e não foi diferente no Brasil. No ano passado, uma verdadeira bomba envolvendo o gigante Facebook e a empresa de análise de dados Cambridge Analytica ganhou as manchetes mundiais. Segundo o Tecnoblog, a empresa foi banida do Facebook sob acusação de violar as informações de mais 50 milhões de usuários da rede social. E o mais inusitado é que não houve invasão ou atuação de malwares, os dados foram capturados a partir de um aplicativo de testes, esses mesmo que vivem aí nas nossas timelines.

MAS O QUE ISSO TEM A VER COM O BRASIL?

Respondemos: tudo! Você já deve ter recebido uma grande quantidade de e-mails, redes sociais ou sites em que está cadastrado, informando sobre mudanças nas políticas de utilização ou pedindo confirmações para envio de e-mails ou uso de notificações, certo? Essas são ações que iremos ver cada vez mais no universo digital, já que as novas regras trazidas pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) passarão a vigorar em agosto de 2020. Até lá, as empresas precisam se adaptar a uma realidade inédita para o uso de informações privadas dos usuários de internet.

Lei de Proteção de Dados - Tudo que você precisa saber
Lei de Proteção de Dados – Tudo que você precisa saber

LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS (LGPD): O QUE É, ONDE VIVE E O QUE COME?

A nova lei visa regulamentar a proteção de dados, a fim de inibir ações indevidas de publicidade, além de garantir maior transparência para revelação de brechas de segurança. Quem não cumprir a lei estará sujeito a multas pesadas e pode até ter seu funcionamento bloqueado.

Uma das principais alterações tem como foco a coleta de informações dos usuários. Com a lei de proteção de dados pessoais, essa ação será mais clara, e só poderá ser realizada com o devido consentimento de quem está acessando. Para isso, todos os sites, lojas e redes sociais devem possuir Políticas de Proteção de dados com linguagem direta e longe daqueles extensos termos que nunca lemos.

É isso mesmo, diga adeus ao “aceito os termos de condições” sem ler! 😉

Além disso, todo o banco de dados poderá ser acessado, corrigido ou deletado caso o usuário deseje ou abandone a utilização de uma plataforma. Outro ponto importante da Lei de Proteção de Dados, segundo o Techtudo, é a diminuição no número de e-mails indesejados nas caixas de entrada, já que as empresas deverão ter uma base legal que justifique o envio dessas mensagens.

VEJA COMO PREPARAR O SEU NEGÓCIO PARA AS MUDANÇAS DE 2020:

O órgão ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) será responsável por editar as normas e fiscalizar procedimentos para as empresas e órgãos que lidam diretamente com os dados pessoais dos consumidores. Por isso, fique atento às regras estabelecidas pelo órgão e comece ainda este ano a organizar a coleta de dados dos seus canais on-line. A lei terá abrangência sobre dados pessoais obtidos por qualquer tipo de suporte seja ele eletrônico, papel, imagem, som, etc., porém, alguns dados terão um tratamento diferenciado por serem considerados “sensíveis”, como origem racial ou étnica, convicções religiosas e opiniões políticas.

É importante ressaltar que a premissa básica da LGPD é que dados pessoais só podem ser coletados com o consentimento do titular. Ou seja, se você aceita, você irá receber.

Mas fique atento, nem tudo que tenha a ver com coleta de dados é ruim, pelo contrário, a internet e a tecnologia são uma verdadeira mão na roda na hora de deixar a vida dos seus usuários mais práticas. Pesquisar e encontrar algum produto que procura, além de ter acesso a ofertas de viagens, cursos, produtos, entre outros temas que estão 100% ligados ao seu perfil digital, só são possíveis por causa das estratégias com base em dados.

Em suma, o Facebook e outros meios continuarão a coletar dados sobre a atividade de navegação das pessoas e armazená-los nos servidores da empresa. Só não vão mais ligar os dados a um usuário específico.

Dica FG: assista ao filme documentário Privacidade Hackeada (The Great Hack, em inglês), inspirado no escândalo de roubo de dados em que o Facebook foi acusado, após a empresa Cambridge Analytica coletar dados de milhões de usuários sem consentimento e entenda mais o que tem por trás dessa nova lei 😉

Lei de Proteção de Dados - Privacidade Hackeada

Lei de Proteção de Dados – Privacidade Hackeada
x

Invista em marketing digital e veja sua empresa decolar! Converse com um especialista e conheça a FG.

>